CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Vereadores de Gravatá embriagados invadem Hospital causam tumulto e tentam colocar pacientes contra enfermeiros



Dois vereadores identificados como; Gilvando Rodrigues Soares (Bolo da Areia) e Josenildo Pereira da Silva Quirino (Dode Flores), invadiram o Hospital de Emergência Dr. Paulo da Veiga Pessoa, na noite desta terça-feira (06), por volta das 19h20m.

O caso ocorreu em Gravatá, Agreste do Estado. A chefe de Enfermagem, “Mouracia“, teria acabado de assumir a emergência do Hospital, quando os dois vereadores, Trajando Bermudas e Sandálias, sem se identificar, invadiram a Sala Vermelha, “local onde apenas pessoas autorizadas podem entrar” e interromperam um procedimento de emergência a um paciente.

Durante o tumulto, os vereadores gritavam e tentavam colocar pacientes contra os enfermeiros com palavras de baixo calão e intimidações. Os enfermeiros ficaram sem condições de trabalhar pois segundo eles, foram intimidados pelos parlamentares que segundo a Enfermeira Chefe, apresentavam sinais de embriaguez.

“O cheiro de Álcool vindo dos vereadores era muito forte“, relatou a enfermeira chefe, Mouracia.

Um terceiro vereador também identificado, Marcelo Pereira da Silva (Marcelo Motos), chegou em seguida e acompanhou os outros dois vereadores. Devido o grande tumulto causado pelos parlamentares dentro do Hospital, o paciente que estava sendo atendido em estado grave, veio a falecer.

A Polícia Militar, e a Guarda Municipal foi solicitada ao local do tumulto, onde recolheu informações e ouviu algumas pessoas.

Enfermeiros e possivelmente o diretor do Hospital, Doutor Cleto, procuraram na manhã desta quarta-feira (07), a Delegacia da cidade, munidos de provas, registros de imagens das câmeras de segurança do Hospital, para registrar o caso que pode se tornar crime em decorrência do falecimento de um paciente durante o tumulto causado pelos parlamentares.

Nas redes sociais um vídeos publicados pelo blogueiro, Raul Valois o desespero da Enfermeira Chefe do Hospital, Doutora “Mouracia“, com o ocorrido. Fonte: De Olho em Gravatá