CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Mulheres fazem caminhada no Recife contra desigualdade de gênero, machismo e feminicídio

Mais de 30 movimentos sociais e feministas realizaram no Centro do Recife, nesta quinta (8), Dia Internacional da Mulher, uma passeata contra o machismo, o feminicídio e a desigualdade de gênero. Ao todo, segundo os organizadores, cerca de 15 mil pessoas participaram do ato, que saiu do Parque Treze de Maio, às 16h30, para a Praça do Derby. A Polícia Militar não divulga estimativa de público em protestos.    

A concentração teve início às 13h. Durante a caminhada, os participantes levaram faixas e cartazes com mensagens como "Paridade já" e "O transporte é público, meu corpo não", além de tocar instrumentos musicais e fazer performances. Em uma delas, uma atriz "crucificada" foi carregada, simbolizando a luta contra a violência de gênero. 
Por volta das 17h, o trânsito nos dois sentidos da Avenida Conde da Boa Vista, na área central da capital pernambucana, ficou bloqueado por conta da caminhada. Agentes da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) acompanharam o ato.    

Uma das principais reivindicações das manifestantes é a legalização do aborto. O ato também se opõe às reformas trabalhista e previdenciária, do governo federal. "Queremos denunciar a violência contra a mulher neste contexto machista brasileiro. O que piora ainda mais quando um governo como esse vira as costas ao trabalhador e às pautas sociais", explica a ativista Emília Marinho. 
Integrante da organização da caminhada, a pedagoga Joana Santos critica os movimentos conservadores da política e pede incentivos à participação feminina em cargos de poder. "Estamos aqui para mostrar nossa força e organização. São mais de 30 movimentos e milhares de pessoas pedindo representação. Exigimos representação das mulheres nos espaços institucionais", enfatiza.    

Por volta das 19h, os participantes da caminhada chegaram à Praça do Derby, na área central do Recife, onde ocorreu a dispersão dos integrantes do ato. 
Fonte: G1PE