CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV BOA ESPERANÇA

CLIP GOSPEL

Com um a menos, Santa fica no empate com o Pesqueira

Logo aos sete minutos, o volante Luiz Otávio fez uma falta dura no meio de campo e foi expulso direto pelo árbitro


Tudo igual no placar, grito de gol preso na garganta e vaias da torcida. Com um homem a menos durante quase toda a partida, o Santa Cruz lutou para passar por cima da expulsão, mas ficou no empate em 0x0 com o Pesqueira, neste domingo (25), no estádio do Arruda, pela nona rodada do Campeonato Pernambucano. Com o resultado, a Cobra Coral mantém a sua maior invencibilidade na temporada, agora de seis jogos (três vitórias e três empates), porém segue sem vencer como mandante no Estadual, caindo para a 7ª posição, com oito pontos. Os interioranos estão estacionados na 8ª colocação e também aparecem na zona de classificação. O , no próximo compromisso será contra o Flamengo de Arcoverde, no Sertão do estado, na quinta-feira (1), às 20h.

O jogo começou turbulento para o Santa. Logo aos sete minutos, o volante Luiz Otávio fez uma falta dura no meio de campo e foi expulso direto pelo árbitro. Com um jogador a menos e a estratégia prejudicada, os tricolores tinham que usar a inteligência para buscar o gol. Sem poder de criação, a primeira boa chegada só aconteceu aos 25 minutos, quando o atacante Augusto desceu em velocidade pelo lado esquerdo e cruzou na medida para o meia Daniel Sobralense, que cabeceou a bola para fora. Apesar da vantagem numérica dentro das quatro linhas, o Pesqueira adotou uma postura mais cautelosa: marcação forte e contra-ataques. Com raras chances, o placar não saiu do zero no morno primeiro tempo.

O técnico Júnior Rocha promoveu uma mudança no intervalo: colocou Fabinho Alves na vaga de Augusto. Superação era a única saída para o Santa vencer o adversário do interior. A bola parada também poderia fazer a diferença. Aos 4 minutos, o zagueiro Genilson aproveitou a cobrança de falta e finalizou perto do gol. No lance seguinte, foi a vez do zagueiro Augusto Silva cabecear a bola no travessão do goleiro Pezão após o escanteio batido pelo atacante Robinho. Com a pressão, os poucos torcedores presentes acordaram e empurram o time. Já os visitantes continuaram retraídos e esperando um erro para tentar surpreender. Aos 29 minutos, um lance polêmico. O atacante Robinho bateu a falta no travessão e, no rebote, o zagueiro Augusto Silva caiu dentro da área. O árbitro marcou a penalidade, mas o assistente assinalou saída de bola e o confronto seguiu. Nos minutos finais, os donos da casa partiram para o tudo ou nada. Aos 41, o zagueiro Augusto Silva cabeceou com precisão e o zagueiro Rogério salvou em cima da linha. Apesar da raça e do comprometimento, o Tricolor amargou um empate sem gols no José do Rego Maciel e frustrou a torcida.
FICHA TÉCNICA:

Santa Cruz 0
Ricardo Ernesto; João Ananias, Augusto Silva, Genílson e Henrique Ávila; Jorginho, Luiz Otávio, Daniel Sobralense (Leandro Salino) e Hericles (Geovani); Augusto (Fabinho Alves) e Robinho.

Pesqueira 0
Pezão; Romário, Erivélton, Fábio Recife e Rogério; Válber (Dadinha), Jhonata e Miller; Daniel Tavares (Weverton), Grafite (Jean Carlos) e Naldo.

Local: estádio do Arruda (Recife/PE)
Árbitro: Tiago Nascimento (PE)
Assistentes: Gilberto Freire e Charles Rosa (ambos de PE)
Cartões amarelos: Daniel Sobralense, Geovani e Henrique Ávila (Santa Cruz); Miller, Vágner, Naldo, Romário e Daniel Tavares (Pesqueira)
Cartão vermelho: Luiz Otávio (Santa Cruz)
Público: 4.090 e Renda: R$ 21.980,00. Fonte: FolhaPE