CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Campanha arrecada cabelos para crianças com câncer




Liso, cacheado, loiro, preto, ruivo, grande ou pequeno, com ou sem química - todo tipo de cabelo interessa a quem não tem nenhum. Para alguns, o apego aos fios é tanto, por sentimento ou vaidade, que faz esquecer do óbvio: cabelo cresce. Para outros, a lembrança do ciclo natural facilita e incentiva a doação dos fios a quem precisa, ato buscado pela campanha "Troque seu cabelo por um livro", iniciada ontem pela Biblioteca Pública do Estado do Ceará, em alusão ao Dia Internacional da Luta Contra o Câncer na Infância, marcado no dia 15 de fevereiro.

Durante todo o mês, quem se dirigir à portaria do equipamento público e doar uma mecha de cabelo acima de 15 centímetros receberá, em troca, um livro escrito por algum nome da literatura cearense. Na abertura da ação, que deve durar até o próximo dia 28, quatro autores se revezaram para receber os doadores e entregar as obras autografadas, dentre eles o "baiano, mas cearense de coração" Dante Santana, escritor desde 2005.

"O mais importante, além de contribuir para a retomada da autoestima, é que as crianças possam ter acesso à leitura. É um movimento de inclusão, porque toda leitura é válida", afirma Dante Santana.

Com o cabelo em constante crescimento, atingindo um comprimento já abaixo da cintura, a auxiliar administrativa Antônia Nislânia, 34, foi a primeira a abrir mão dos longos fios - "sem corte há mais de seis meses" - em prol da boa causa. "É um gesto nobre e um sonho realizado, ao mesmo tempo. Sempre quis fazer uma boa ação como essa, e agora encontrei uma forma", comemora.

As doações como a de Nislânia serão entregues a instituições que realizem o trabalho de confecção de perucas destinadas a crianças que perderam o cabelo em consequência da quimioterapia, como a Associação Peter Pan (APP), que atende, atualmente, cerca de 2.400 crianças e adolescentes em tratamento de câncer no Ceará.

É possível que algumas delas já tenham visto no espelho, de 2014 para cá, parte dos fios pretos lisos da educadora física Carol Feitosa, 32, que faz da doação de "15 a 20 centímetros" de cabelo um compromisso bienal. "Da primeira vez que eu fui à Peter Pan, saí de lá muito emocionada. Vi várias crianças carequinhas, precisando do cabelo, e pensei: 'poxa, meu cabelo vai estar na cabeça de uma delas?' Achei a coisa mais linda do mundo. E isso me levou a querer fazer mais. Meu cabelo cresce muito rápido, então foi mais uma facilidade. A minha vontade era que crescesse toda noite, pra eu cortar e ir lá doar todos os dias", emociona-se, garantindo que age, agora, como incentivadora de colegas e amigos para que sigam o exemplo.

Para a coordenadora da campanha "Troque seu cabelo por um livro", Cássia Barroso, as doações ainda são aquém das expectativas. "Para confeccionar cada peruca, precisamos de 1kg de cabelo, em média quatro ou cinco mechas de 15 cm, a depender do fio. Então, para estimular e conseguir mais doações, a gente recebe qualquer tipo de cabelo", explica, destacando, ainda, a importância do gesto. "É um trabalho social, que promove a melhoria da autoestima das crianças que vão receber as perucas, e também é um cumprimento do nosso papel de incentivar a leitura e divulgar o trabalho dos nossos autores", frisa.

Mais informações:


Para doar uma mecha de cabelo à campanha, é preciso ir à Biblioteca Pública do Estado do Ceará - Espaço Estação (Rua 24 de Maio, 60 - Centro), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Fonte: Diario do Nordeste