CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Calo em 2018, ataque leonino também fica sem Rogério

Atleta sentiu a coxa direita no último jogo e, agora, somente dois nomes estão disponíveis para o setor


O início da temporada desenhava-se otimista para o Sport. Apesar de ter perdido Diego Souza, o clube tinha recontratado Marlone e ainda contava no elenco com boas peças, sobretudo no ataque, em razão de ter nomes como André, Rogério, além do promissor Juninho.

Hoje, passados quase dois meses de 2018, é justamente o setor ofensivo que mais tem trazido dor de cabeça ao Leão. Para completar, a equipe não pode mais contratar jogadores para a disputa do Campeonato Pernambucano.

O maior problema de todos diz respeito a André. O centroavante deixou claro que desejava se transferir para o Grêmio e se recusou a ser relacionado para dois jogos. No entanto, o Sport rejeitou a proposta do clube gaúcho e entrou em litígio com o atleta, que não deve seguir na Ilha do Retiro.

Juninho também foi afastado por motivos semelhantes. O prata da casa alegou lesão e não viajou para o jogo conta o Santos/AP. Acabou afastado pela diretoria e dificilmente encontrará clima para voltar.

Não bastassem esses dois contratempos, ainda há o caso de Rogério. Contra o Vitória/PE, no último sábado (24), o atacante voltou a sentir um estiramento na coxa direita e deixou o gramado ainda no primeiro tempo.

Com tudo isso, no setor de ataque, apenas o rodado Leandro Pereira e o prata da casa Índio estão 100% à disposição do técnico Nelsinho Baptista. O jovem revelado no clube entrou no último jogo, no lugar de Rogério, teve boa atuação e ainda marcou um gol. Um alento em meio à turbulência. Fonte: FolhaPE