CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Pernambuco tem terceira notificação de Febre Amarela

Desta vez, um paciente de Bezerros, no Agreste, está sendo investigado para a doença. Ele passou por Mairiporã, em SP.


Um novo caso suspeito de febre amarela (FA), agora com mais critérios de notificação, foi identificado em Pernambuco. O paciente foi triado na rede pública de Bezerros, no Agreste, e deve realizar exames confirmatórios da enfermidade no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), no Recife. O homem, de 45 anos, voltou há cerca de 20 dias da cidade de Mairiporã, na região metropolitana em São Paulo, e começou a ter sintomas da doença. Ele não era vacinado contra a febre amarela e pode ter contraído a enfermidade durante essa viagem. Mairiporã soma grande parte dos casos suspeitos, confirmados e mortes no estado paulista.

A Secretaria de Saúde de Bezerros está em alerta para possíveis ações de saúde na cidade caso a suspeita se confirme. Além do homem, a esposa e a filha dele, que também viajaram para Mairiporã, estão sendo monitoradas, mas não apresentaram quadro da doença. “Ele passou as festas de final de ano e, quando voltou para cá, começou a ter uma sintomatologia. Muita febre, vômito, diarreia. A sintomatologia dele hoje está mais discreta, só uma queixa de mal-estar. Ele não consegue comer direito, perdeu muito peso, mais ou menos 11 quilos em 20 dias”, contou o médico Jaques Vasconcelos, que atendeu o paciente.

O homem buscou atendimento, na última terça-feira (23), no posto onde o profissional atende depois de ter buscado ajuda numa emergência de Caruaru que não identificou a suspeita da febre amarela. “Aqui solicitei alguns exames, por conta dessa história de Mairiporã, e hoje os resultados mostraram que algumas enzimas do fígado deram alteradas. E a febre amarela dá isso”, comentou. O médico destacou que, apesar de o paciente haver passado por área endêmica, não ter se vacinado, e ter apresentado quadro clínico compatível, ainda é necessária a confirmação laboratorial da doença. NO HUOC, serão realizadas a coleta de material e a reavaliação clínica do home.

O secretário de Saúde de Bezerros, Wendel França, destacou que esse seria um caso importado da doença e que o município não é área de transmissão de febre amarela. Ele afirmou que o caso já foi informado à 4ª Gerência de Saúde (Geres). A Secretaria Estadual de Saúde (SES) recebeu a notificação no início da noite dessa quarta (24) e irá investigar o caso suspeito. França informou ainda que a cidade, devido ao Carnaval, já tem uma operação de pulverização contra mosquitos na semana pré-folia, mas que a medida de bloqueio de mosquitos pode ser antecipada se o caso de febre amarela importada for confirmado. O secretário ainda contou que o município tem unidade de referência para vacinação de FA, mas com doses ofertadas apenas para pessoas que vão viajar para as áreas de risco, como determina o Ministério da Saúde.

Outros casos
Este é o terceiro caso suspeito de febre amarela importada investigado no Estado este ano. Os outros dois já foram descartados. O primeiro foi de uma mulher de 37 anos, que também teve passagem por Mairiporã, e buscou uma unidade de saúde no Recife com queixa de febre. O segundo foi o de um homem de 54 anos, residente no Distrito Federal, que havia passado por áreas endêmicas na Bahia, e também teve queixa de febre na estada no Recife, mas, nesse caso, o paciente tinha vacinação em dia para a doença. Fonte: FolhaPE