CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Jovem 1º lugar em direito na UPE estudava 10 horas por dia e diz que resultado é recompensa

Felipe de Azevedo Lima Silva tem 17 anos e conquistou a 1ª colocação no curso de direito da Universidade de Pernambuco (UPE) campus Arcoverde, pelo Sistema Seriado de Avaliação (SSA). Residente em Caruaru, no Agreste, o jovem ficou com a média 68,84 no vestibular do quinto curso mais concorrido da instituição. "Fiquei muito feliz. É uma recompensa pelo meu esforço e o dos meus pais", destacou Felipe.     

O estudante ainda foi aprovado em direito em dois centros universitários particulares de Caruaru. Em ambos, ele também conquistou o 1º lugar. "Ainda não escolhi a instituição que vou estudar, porque estou esperando o resultado do Enem", disse ao G1. Com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio, o adolescente irá tentar uma vaga em direito na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife.    

Para conquistar as aprovações, o jovem adotou uma rotina de 10 horas de estudos por dia, entre o colégio, o cursinho de matérias isoladas e os estudos em casa. "Não quis fazer mais matérias isoladas para aproveitar mais o tempo para estudar em casa. Fiz muitos exercícios, provas de vestibulares anteriores e apostei em praticar a redação", ressaltou o estudante.     

Ao G1, o jovem revelou que escolheu seguir na área do direto em 2016, quando estava no 2º ano do Ensino Médio. "Pesquisei sobre o curso, o dia a dia do profissional... Foi assim que escolhi o curso", revelou o adolescente.    

A mãe de Felipe, a aposentada Aldenira de Azevedo, afirmou que as conquistas do filho foram "de extremo reconhecimento". Entre sorrisos, ela disse que já sabia que o jovem seria aprovado em uma boa colocação. "A mãe conhece o filho que tem", brincou.    

"Quando ele foi fazer as provas, eu fiquei angustiada. Era como se eu estivesse fazendo vestibular também. Foi uma luta muito grande, durante muito tempo. É de uma felicidade muito grande", completou Aldenira. 
Fonte: G1 Caruaru