CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Bolsonaro alfineta Huck por discurso no Faustão: “comovente”

O deputado federal Jair Bolsonaro postou, em suas redes sociais, um trecho da participação do apresentador  da TV Globo e empresário Luciano Huck em um quadro do Domingão do Faustão, alfinetando o tom de discurso político da fala do artista. 

“’Comovente’ depoimento do presidenciável Luciano Huck hoje no Faustão”, escreveu ele. “A Globo aceita qualquer um na presidência, exceto Jair Bolsonaro”. 

No vídeo, Huck conta que está “há 18 anos viajando por esse país. As pessoas, por causa da televisão, me recebem de um jeito muito fraterno, com uma intimidade que é um privilégio que Deus me deu”. 

“Eu sou o tipo do cara que quando eu passo e vejo um problema, eu não consigo pensar que ele não é meu também. Se eu vi, eu faço parte dele, pode ser de um menino da rua, pode ser de qualquer coisa. Então, nesse momento, [se] eu me isentar de tentar melhorar eu acho que eu estaria sendo covarde. 

Daí a eu querer ser presidente, eu não quero que seja uma pretensão minha, eu não quero ser pretensioso de maneira nenhuma. O que eu estou fazendo, e vou continuar fazendo, é tentar mobilizar uma geração inteira, não importa de onde vem, a classe social, o credo, a religião, a crença, se é de esquerda ou de direita, eu não acredito mais nisso”, discursou o apresentador. 

Huck foi cogitado como presidenciável, mas anunciou, no final de novembro passado, que não tinha intenção de se candidatar. Há dúvidas, no entanto, quanto ao caráter definitivo do recuo, em parte devido ao tom ambíguo de algumas declarações e pronunciamentos do apresentador. 

coluna Radar, de VEJA, noticiou que ele tem falado a amigos que ainda não desistiu totalmente da disputa. Além disso, segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, ele pediu para continuar aparecendo como opção nas pesquisas eleitorais. Fonte: MSN Brasil