CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Náutico aposta na experiência para construir time-base

Wallace Pernambucano, de 30 anos, deve ser responsável por municiar atacantes


Com apenas um coletivo e um jogo-treino realizado, ainda é cedo para dizer qual será o time-base do Náutico para 2018. Sem contratações de grande destaque, muito por conta do orçamento apertado, o clube está recheado de atletas desconhecidos, entre jovens que vieram por empréstimo e outros que não estavam se destacando recentemente no cenário nacional. Não há um “jogador-chave” no elenco, mas alguns nomes mais experientes são os que mais se aproximam de ter uma relevância no grupo. São os “titulares no papel”.

O técnico Roberto Fernandes já montou o primeiro esboço do time do Náutico para 2018 e, com isso, foi possível identificar que alguns nomes devem, no jargão do futebol, “chegar para jogar”. Na defesa, o zagueiro Camacho, de 32 anos, ex-Juventus/SP, foi anunciado como “xerife” pelo Timbu. O defensor contou que sua experiência e o perfil de liderança foram destacados pelo treinador na hora da contratação.

No meio, Negretti , que volta ao clube depois de uma passagem pelo Campinense no ano passado, e Wallace Pernambucano também caminham para firmar o nome entre os 11 principais. O primeiro, de 32 anos, é volante de origem, mas também pode atuar na lateral direita. Ele inclusive tem sido testado dessa forma no Timbu, já que Bryan se recupera de lesão e Thiago Ennes segue aprimorando a parte física. Wallace, 30, deve ser o homem responsável por municiar os atacantes. Natural de Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, ele terá sua primeira chance em uma equipe do Trio de Ferro da Capital.

Um dos primeiros reforços anunciados pelo Náutico, Thiago Cunha é talvez o nome mais aguardado entre os atletas que ainda não treinaram. O atacante de 32 anos segue trabalhando apenas a parte física e não pintou no gramado do CT Wilson Campos. Ele se destacou em Pernambuco pelo Santa Cruz, em 2011, e trabalhou com Roberto Fernandes em 2012, no Guaratinguetá. Após jogar cinco anos fora do Brasil, Thiago retorna com o desafio de ser, até o momento, a referência ofensiva do Timbu. Fonte: FolhaPE