CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

SE LIGA NO CLIP GOSPEL

TV BOA ESPERANÇA

Náutico ainda procura "camisa 9"

Timbu tem encontrado dificuldades no mercado para fechar com centroavante


Encontrar um tradicional camisa 9, daqueles que saiba fazer o pivô e que tenha o faro de artilheiro é o maior desafio do Náutico no processo de reformulação do elenco para a temporada 2018. Até o momento, o clube ainda não encontrou um jogador que se encaixa no perfil descrito. Com 99% do grupo fechado, o Timbu ainda busca um “matador” para completar o ciclo de contratações.

"O Brasil inteiro está procurando essa peça. Já temos um time para iniciar o trabalho e não estamos na dependência de mais um reforço para avançar com os trabalhos. Mas estamos procurando. Os que nós encontramos não se encaixam no que queremos. E quando achamos um nome, temos a questão do encaixe no orçamento. Procuramos uma opção que seja viável", afirmou o vice-presidente de futebol, Diógenes Braga.

No Timbu, os jogadores que mais se aproximam da função tradicional de centroavante são Odilávio (prata da casa) e Wagner Lauretti, contratado recentemente. Outro nome que pode ser testado na posição é Tharcysio, também formado nas categorias de base do clube. O jogador subiu ao profissional e pode ser mantido ao menos para o início do Campeonato Pernambucano. Thiago Cunha, nome mais conhecido entre os reforços ofensivos, é um atacante que atua mais pelos lados, assim como Rafael Assis e Fernandinho. Thiago, inclusive, foi liberado dos treinamentos desta semana para resolver problemas particulares e pode não voltar ao clube. Fonte: FolhaPE