CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV BOA ESPERANÇA

SE LIGA NAS MAROCAS 2018

Brasileiros podem voltar a investir em 2018

Juros baixos favorecem o pagamento das dívidas e a retomada dos investimentos pessoais


Não são só os empresários e os investidores que podem se beneficiar deste bom momento econômico. Com planejamento e cautela, o cidadão brasileiro também tem tudo para se dar bem com as finanças em 2018. Afinal, os juros baixos favorecem o pagamento das dívidas e a retomada dos investimentos pessoais. E uma nova forma de poupança deve ganhar força no próximo ano: a compra de criptmoedas como o bitcoin.

“A taxa básica de juros (Selic) chegou ao menor patamar da história, 7%. E isso reflete na vida de todos os cidadãos”, garante o financista Arthur Lemos, dizendo que este é um bom momento para quem está endividado procurar o banco para renegociar suas dívidas. “Se eu financiei minha casa ou comprei meu carro há dois anos, quando a Selic estava em 14% ao ano, eu posso tentar reduzir esses juros”, orienta. Segundo Lemos há duas opções neste caso: refinanciar a dívida ou levar o débito para outro banco que ofereça taxas melhores.

Já no campo dos investimentos, a dica é mudar a forma como o cidadão aplica seu dinheiro. “O brasileiro tem o hábito de investir em títulos de renda fixa, que têm um risco menor. Porém, esses títulos são referenciados pela taxa básica de juros, que caiu. Por isso, está na hora de o brasileiro começar a desbravar o mercado de renda variável, que na contramão da queda da Selic, tem entregado rendimentos melhores”, orienta Lemos, lembrando que os maiores representantes desse mercado de renda variável são as ações e os fundos imobiliários.

Bitcoins
Outra opção de investimento que surge para o brasileiro em 2018 são as criptomoedas, cujo principal expoente é o bitcoin - moeda virtual que se valorizou quase 20 vezes em 2017 e deve crescer muito mais no próximo ano. “O mercado espera uma alta muito grande e comenta que 2018 será o ano das criptomoedas. Um bitcoin que hoje custa cerca de US$ 15 mil, por exemplo, pode chegar a US$ 50 mil. Por isso, este é um bom caminho para quem deseja investir”, afirma o especialista em criptomoeda, Edísio Pereira Neto.

Além do bitcoin, é possível comprar moedas virtuais como Ethereum, Dash e Ripple. E Neto garante que o investimento é seguro. “Este ativo é protegido por criptografia. Então, é uma forma segura de guardar dinheiro”, afirma, dizendo que, por isso, grandes bancos internacionais, como o Goldman Sachs, já estão entrando nesse mercado. E a XP Corretora, que está prestes a ser comprada pelo Itaú no Brasil, também já anunciou a intenção de negociar criptmoedas em 2018. Mas outros especialistas afirmam que este investimento pode criar uma bolha. Por isso, exige cuidados e deve ser feito com recursos que não vão fazer falta ao cidadão. Fonte: FolhaPE