CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Vitória do Náutico no último Clássico das Emoções do ano. Os alvirrubros bateram o Santa Cruz pelo placar de 3x2, neste sábado (4), no estádio do Arruda, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Os pernambucanos seguem estacionados na zona de rebaixamento a cinco jogos do fim da competição. Os tricolores continuam na 18ª colocação, com 32 pontos, e os alvirrubros figuram em 19º, com 31.


Os pernambucanos seguem estacionados na zona de rebaixamento a cinco jogos do fim da competição. Os tricolores continuam na 18ª colocação, com 32 pontos, e os alvirrubros figuram em 19º, com 31.

Com a obrigação de fazer valer o fator casa, o Santa tomou a iniciativa e partiu para cima do Náutico. Desperdiçou boas chances com André Luís, em seguida com Bruno Paulo e com João Paulo. A equipe comandada pelo técnico Roberto Fernandes estava com sérios problemas na marcação.

Com a falta de recomposição dos atacantes Dico e Rafinha, os tricolores encontraram espaços pelas laterais do campo e conseguiram criar jogadas, mas abusaram dos erros de finalização e pagaram caro.


Os alvirrubros, que não tinham força ofensiva e sequer ameaçavam a meta do goleiro Julio Cesar, foram eficientes e saíram na frente. Aos 33 minutos, David cruzou a bola com perfeição e William, livre de marcação, cabeceou para o fundo das redes.

No prejuízo ainda antes do intervalo, o time de Marcelo Martelotte se atirou ao ataque para tentar deixar tudo igual. E conseguiu nos acréscimos. Após o atacante André Luís ser derrubado na entrada da área, o zagueiro Anderson Salles acertou uma cobrança de falta espetacular no ângulo do goleiro Jefferson, que nada pôde fazer aos 46 minutos: 1x1.


O Santa Cruz voltou a mil por hora para o segundo tempo. Logo aos três minutos, virou o jogo com o meia João Paulo, que aproveitou o cruzamento perfeito do atacante Ricardo Bueno e mandou de cabeça para o gol.

A virada deixou os corais mais soltos dentro de campo, enquanto os alvirrubros tentavam encaixar um contra-ataque para empatar o clássico. Aos 13 minutos, William foi mais esperto e escorou a bola para as redes depois de uma cobrança de escanteio.

O Timbu, embora precisasse da vitória, passou a adotar uma postura mais cautelosa. Nas arquibancadas, os poucos torcedores presentes estavam aflitos. O nervosismo aumentava a cada minuto passado. O jogo se encaminhava para o empate, mas nos acréscimos Julio Cesar derrubou William na área e o árbitro marcou pênalti. O próprio atacante foi para a cobrança, virou o confronto para o Timbu e balançou as redes pela terceira vez.



No último lance do duelo, Augusto foi puxado por Joazi dentro da área e a arbitragem mandou seguir. O lance polêmico irritou os jogadores do Santa, que intimidaram o juiz. Derley e André Luís foram expulsos e a Polícia Militar precisou entrar no campo para
conter os ânimos. Assim, o Clássico das Emoções terminou 3x2 para o Náutico.

Taça Gena
O equilíbrio marcou os oito duelos disputados entre os rivais na temporada. Ao todo, três vitórias para o Náutico, duas para o Santa e três empates. Com mais pontos no total, os alvirrubros ganharam a taça Gena em homenagem ao centenário do clássico.

Ficha do jogo
Santa Cruz 2
Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Derley, João Ananias (Jeremias) e João Paulo; André Luís (Halef Pitbull), Ricardo Bueno e Bruno Paulo (Augusto).

Náutico 3
Jefferson; David (Joazi), Breno, Aislan e Henrique Ávila; Amaral, Bruno Mota (Iago) e Diego Miranda (William Schuster); Dico, William e Rafinha.
Local: estádio do Arruda, no Recife/PE
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Rogério Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine (ambos de SP)
Gols: William (aos 33 do primeiro tempo e aos 13 e 47 do segundo tempo); Anderson Salles (aos 46 do primeiro tempo) e João Paulo (aos 3 do segundo tempo);
Cartões amarelos: Yuri, João Paulo (Santa Cruz);
Cartões vermelhos: André Luís e Derley (Santa Cruz). Fonte: FolhaPE