CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Prefeitos de cidades do interior de PE cobram reabertura de agências bancárias após assaltos

Gestores de sete municípios se reuniram no Recife nesta segunda (6) com a superintendência do Banco do Brasil. Eles saíram do encontro insatisfeitos e pretendem resolver o impasse na Justiça


Prefeitos de sete municípios do interior de Pernambuco se reuniram no Recife nesta segunda-feira (6) para pedir a reabertura das agências do Banco do Brasil nas cidades de Flores, Iguaraci e Orocó, no Sertão do estado; e Cupira, Poção, Jurema e Riacho das Almas, no Agreste pernambucano. Depois de um encontro de quase duas horas, sem permissão para a entrada da imprensa, os gestores municipais saíram do encontro insatisfeitos e prometeram procurar o Ministério Público e a Defensoria do Estado de Pernambuco para resolver o impasse na Justiça. 

“Já conversamos com o Banco do Brasil várias vezes, mas até agora não resolveram. É um prejuízo muito grande para a prefeitura, para os funcionários, para todo mundo. As pessoas precisam se deslocar para Caruaru, a 20 quilômetros, para tratar de questões econômicas”, reclama o prefeito de Riacho das Almas, Mário da Mota Filho. O município está sem agência do banco há um ano e seis meses.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Pernambuco, 62 agências do Banco do Brasil estão fechadas no estado porque foram danificadas após assaltos. “A resposta foi terrível, um argumento falso alegando questões de segurança. Não podemos nos conformar decisões burocratas que vêm de Brasília e não conhecem a nossa realidade”, afirma o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Banco do Brasil para repercutir a reunião com os prefeitos e aguarda resposta.
Outro caso no estado

Em Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, por exemplo, uma agência do Banco do Brasil deixou de funcionar integralmente desde 2015, quando bandidos usaram explosivos e incendiaram os caixas eletrônicos do banco. Para conseguir ter acesso aos serviços, os moradores precisam cruzar a divisa do estado e ir até Alagoas, a 30 km de Barreiros. Fonte: G1