CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Emoção até o fim: com um a menos, Sport arranca empate com a Chape e segue fora do Z-4

Infração marcada com atraso aos 50 minutos do segundo tempo garante ponto que mantém pernambucanos fora da zona da degola. Verdão do Oeste recua após abrir o placar e é castigado.


Muita gritaria - dos dois times e da torcida - e pouco futebol. Chapecoense e Sport fizeram um primeiro tempo onde "jogaram" mais com a boca do que com os pés. A cada dividida mais forte, uma discussão. A cada falta não marcada, uma reclamação. A cada demora dos pernambucanos na reposição de bola, vaias. Futebol que é bom, quase nada. Os visitantes, em situação mais delicada na tabela, tomaram a iniciativa, ficaram mais no campo de ataque, mas Jandrei não trabalhou. As melhores chances, com André e Rogério, foram para fora, assim como do lado do Verdão, em chute de fora da área de Luiz Antônio. Em resumo, uma etapa inicial nada empolgante.

A Chape voltou para o segundo tempo mais disposta a atacar. Com a marcação adiantada, dificultou a saída de bola do Sport e passou a pressionar. Luiz Antônio obrigou Magrão a fazer boa defesa em escanteio, e os pernambucanos sucumbiram ao mau momento. Primeiro, Anselmo fez falta grosseira em Moisés Ribeiro e foi expulso. Logo depois, Patrick derrubou Arthur na área. Pênalti que Wellington Paulista cobrou no meio, sem riscos, e saiu para comemorar: 1 a 0.

O placar parecia suficiente, o Verdão recuou para administrar, e fez o Leão renascer. Jandrei parou Thomas cara a cara, Douglas evitou gol de André na pequena área, mas no último minuto não teve jeito. O próprio zagueiro colocou a mão na área em pênalti convertido por André. Tudo igual. 
Fonte: GloboEsporte