CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Corinthians vence Dérbi e mantém conforto na liderança; Palmeiras cai duas posições

Em jogo quente, Timão faz 3 a 2 no rival e abre seis pontos do vice-líder Santos. Verdão termina a rodada na quarta colocação, a oito pontos da ponta


Se alguém ainda tinha dúvida do que é um Corinthians x Palmeiras teve neste domingo a certeza do que o clássico representa. O Dérbi válido pela 32ª rodada do Brasileirão terminou com vitória por 3 a 2 do líder. E todos os ingredientes que construíram esse placar foram dignos da rivalidade centenária entre os times. Teve gol polêmico, reação, expulsão e até selfie em comemoração de gol. O Timão sai mais fortalecido e fica mais perto do título, e o Verdão perde grande chance.


A vitória deste domingo levou o Corinthians aos 62 pontos. O líder está seis pontos à frente do vice-líder Santos. O Palmeiras, que poderia encostar na ponta, caiu duas posições com a derrota. Com 54 pontos, o Verdão foi passado por Santos (56) e Grêmio (os mesmos 54, mas com melhor saldo de gols).


Você, com certeza, ouviu Fábio Carille falar sobre a importância das triangulações no ataque. Foi justamente por meio delas que o Corinthians começou a construir a enorme vitória no Dérbi. A defesa do Palmeiras também ajudou para que a estratégia alvinegra funcionasse. Edu Dracena, que curiosamente deixou o Corinthians para atuar no rival, foi quem mais falhou.


Vazada seis vezes nos últimos três jogos, a defesa do Palmeiras foi determinante para a derrota. Com Mina de volta ao time – o colombiano não jogava desde o dia 9 de agosto –, no lugar de Juninho, o setor vacilou desde o início, especialmente pelas beiradas. Mayke, na direita, e Egídio, na esquerda, davam muito espaço a Romero e Clayson, respectivamente.


Romero estava impedido no lance do primeiro gol do Corinthians? Foi pênalti de Edu Dracena em Jô? Gabriel merecia ser expulso? Paulo Cesar de Oliveira, comentarista de arbitragem da TV Globo, analisa os lances. 
Fonte: GloboEsporte