CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Antropólogos encontram possíveis restos mortais que seriam de Buda

Antropólogos encontraram, no condado de Jingchuan, na China, o que seriam supostamente os restos mortais de Buda. O material foi encontrado em uma urna datada com o ano de 1013, juntamente com outras 260 estátuas budistas. 

Na caixa, a tradução da inscrição diz que "Os monges Yunjiang e Zhiming, que pertenciam ao Templo Mañju%u015Br%u012B do Mosteiro Longxing, reuniram mais de 2 mil peças de %u015Bar%u012Bra [restos cremados do Buda], assim como os dentes e os ossos de Buda e os enterraram no Salão Mañju%u015Br%u012B deste templo", em 22 de junho de 1013.  

No local onde as estátuas e Buda permaneceram enterrados, os arqueólogos encontraram também os restos de uma estrutura que poderia ser do Salão Mañju%u015Br%u012B. 

As inscrições não mencionam as 260 estátuas budistas que foram encontradas enterradas perto dos restos do Buda. Em dois artigos publicados recentemente na revista "Chinese Cultural Relics", o líder da pesquisa, Hong Wu, não especula se alguns dos vestígios encontrados foram de Buda, que morreu há cerca de 2.500 anos. Descobertas arqueológicas anteriores na China também revelaram restos humanos com inscrições que pertenceriam a Buda, como um osso do crânio. 

Com até dois metros de altura, as estátuas foram concebidas entre a época da dinastia de Wei (386 a 534 dC), no Norte, e a dinastia Song (960 a 1279), no Sul. Alguns monumentos retratam apenas a cabeça de pessoas, enquanto outras são de tamanho natural, e algumas até retratam indivíduos em plataformas. Algumas das estátuas são monólitos, que são lajes de pedra com uma escultura em seu interior. Fonte: Diário de Pernambuco