CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Pernambuco registra 4.145 homicídios até o mês de setembro

Diversas cruzes foram fincadas na praia do Pina em protesto contra homicídios em Pernambuco                                      (Foto: Robson Batista/TV Globo)
Pernambuco registrou 4.145 homicídios de janeiro a setembro deste ano, número 31,5% maior que o registrado no mesmo período de 2016, quando foram computados 3.152 assassinatos pela Secretaria de Defesa Social (SDS). O balanço foi divulgado pelo governo na noite desta sexta-feira (13).
Março e abril foram os meses mais violentes deste ano. Foram 551 homicídios em março e 514 mortes em abril. Com 411 crimes contra a vida, setembro foi o sexto mês com mais homicídios, um a menos que agosto.   

Contudo, só a capital pernambucana apresentou um aumento de 22 homicídios. Foram 49 em agosto e 71 em setembro. A Região Metropolitana do Recife permaneceu com 114 crimes contra a vida nos dois meses. Já o interior registrou uma diminuição: foram 249 assassinatos em agosto e 226 em setembro.   

Segundo a SDS, das 411 pessoas assassinadas em setembro, 57% tinham relação com o tráfico de drogas e outras atividades criminais, sendo mortas pela própria criminalidade; 16% resultaram de conflitos na comunidade, 3% foram latrocínio, 1% conflitos familiares e 1% foram feminicídio   

Ao longo de todo o ano de 2016, foram registrados 4.479 homicídios. O levantamento feito pelo G1 em agosto deste ano mostra as dificuldades enfrentadas pelo "Pacto Pela Vida", política pública lançada em 2007 para cumprir uma meta de redução de 12% das mortes a cada ano e que não vem sendo cumprida nos últimos meses. Fonte: G1 PE

Mais números
Só em setembro, 2.111 pessoas foram autuadas em flagrante e 421 por ato infracional. Foram cumpridos, ainda, 541 de prisão. Ao todo, a polícia apreendeu 507 armas e realizou 391 ações de combate ao tráfico de drogas.