CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Mulher que jogou filho no esgoto é indiciada e tem prisão solicitada

A Polícia Civil pediu a prisão preventiva da mulher suspeita de ter jogado o filho recém-nascido dentro de uma canaleta de esgoto, no último dia 23 de agosto, no bairro dos Torrões, na Zona Oeste do Recife. De acordo com o gestor do Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), delegado Darlson Macedo, a dona de casa Joyce Cordeiro de Araújo, 20 anos, teve o filho sozinha em casa. Cerca de duas horas após o parto, ela colocou o bebê em uma sacola plástica, pegou um bicicleta e pedalou até o local onde o jogou. Em depoimento, a dona de casa confessou o crime e disse que não queria criar o filho. “Ela disse também que escondeu a gravidez de todo mundo, inclusive do marido. Após jogar a criança no esgoto, ela pegou a bicicleta novamente, parou para comprar pastéis e voltou para casa”, contou Darlson Macedo. Ela foi indiciada por tentativa de homicídio.    

Ainda de acordo com a polícia, a mulher foi flagrada por câmeras de segurança quando seguia com o bebê dentro da sacola. O exame de DNA comprovou a maternidade e a paternidade da criança. “O pai do bebê disse que não sabia da gravidez e agora vai lutar na Justiça para obter a guarda do filho. A criança está em uma casa de acolhimento, passa bem e o caso vai ser analisado pela 1ª Vara da Infância e Juventude”, ressaltou o delegado. Joyce e o marido, um mecânico que não teve nome revelado, já têm uma filha de um ano e quatro meses. Também segundo a polícia, a barriga de Joyce não teria ficado muito aparente, por isso ninguém sabia da sua gravidez.   

O gestor do DPCA disse ainda que ficou surpreso com a atitude da dona de casa. “A gente não podia deixar esse crime impune. Precisávamos responsabilizar a pessoa que cometeu um ato hediondo desse, uma atrocidade dessa contra uma pessoa indefesa. Ela alegou que não queria ter a criança e que escondeu do marido, porque teria dito que se ela engravidasse de novo ia abandoná-la. O que nos deixa surpresos é que isso vai contra a natureza humana, porque os pais protegem os filhos até com a própria vida. Essa é a ordem natural das coisas, mas ela deixou seu filho dentro de um esgoto com cerca de 60 centímetros de profundidade. A água do esgoto já estava subindo. Se essa criança não fosse encontrada, teria morrido”, declarou o delegado.    

O caso foi investigado pela delegada Cammilla Lydia, que ouviu depoimentos do pai da criança e de moradores da localidade. A policial informou que no momento em que Joyce teve o bebê, a filha dela estava dormindo. “Ela usou um lençol para aparar a criança na hora do parto e esterelizou uma tesoura com a qual cortou o cordão umbilical. A mulher esperou o marido chegar em casa, pegou a bicicleta dele e saiu com o bebê dentro da sacola para jogá--lo no esgoto”, contou a delegada. A criança foi jogada na canaleta por volta das 19h25. Dois moradores da comunidade escutaram um barulho vindo do local onde o menino estava e viram uma sacola plástica. “Foi então que eles chamaram os dois policiais que faziam ronda na localidade”, completou Darlson Macedo. Fonte: Diário de Pernambuco