CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Ministro Mendonça Filho, liberou recursos, para a construção do bloco de informática do campus Belo Jardim


MEC libera recursos para construir novo bloco de informática no Instituto Federal de Pernambuco

Belo Jardim, 28/10/2017 – O ministro da Educação, Mendonça Filho, liberou recursos, neste sábado, 28, para a construção do bloco de informática do campus Belo Jardim do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). Na ocasião, o ministro também assinou a ordem de serviço para a obra da rede de esgotamento sanitário e tratamento de efluentes da instituição, que fica em Belo Jardim, no agreste pernambucano.

“Tenho trabalhado forte para que a gente alcance uma melhora na educação do país. Liberamos esse recurso para o sonhado espaço do curso de informática”, afirmou Mendonça Filho. “A gente não só traz o prédio, mas garante, também, as condições de funcionamento de um curso superior na área de engenharia de software”, completou o ministro.

Para a construção do bloco de informática, o montante liberado foi de R$ 6.622.901,08. A previsão é de que a obra seja concluída no início de 2019. O local terá cerca 2.500 m² de área construída e contará com salas de aula, salas de professores, laboratórios, salas de apoio e espaço de convivência.

Para Mendonça Filho, esse investimento veio para ampliar o acesso à educação técnica e superior do campus Belo Jardim. “A estrutura está sendo preparada para que a gente possa atingir cada vez mais educação de boa qualidade”, reforçou o ministro.

O diretor geral do campus Belo Jardim, Francisco das Chagas, agradeceu a presença de Mendonça Filho e destacou a importância desse novo bloco para o município. “O ministro não tem medido esforços para trazer benefícios à cidade de Belo Jardim. Esse curso de informática vai atender uma demanda importante e trará educação de qualidade para toda a região”, afirmou o diretor.

Voltada à formação de qualidade dos seus alunos, a unidade funciona de forma comprometida com o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, econômico e social da região. Atualmente, atende cerca de mil estudantes e conta com os cursos técnicos de agroindústria, agropecuária, informática para internet e enfermagem. O campus também tem o curso superior de música.

Além de informática para internet, curso oferecido nas modalidades subsequente e integrado, o novo bloco atenderá aos alunos do futuro bacharelado em engenharia de software, previsto para iniciar no segundo semestre de 2018.

Para o estudante do curso de informática para internet, Paulo Vitor, educação é investimento. “Tudo o que tem sido feito aqui no campus trará recompensas para os alunos. Avançaremos em conhecimento e também no mercado de trabalho”, afirma. 

Esgoto – Para a rede de esgotamento sanitário e tratamento de efluentes, a expectativa é que a obra, orçada em R$ 1.140.429,92, seja executada sem dificuldades. Isso porque o novo sistema de saneamento será construído em paralelo ao que já existe – ou seja, apenas após a conclusão, será desativada a rede atual, o que não prejudica o funcionamento das atividades. O prazo de execução da obra, para a qual 100% dos recursos foram liberados durante a gestão de Mendonça Filho, é de 12 meses.

“Esse complemento da infraestrutura na questão do saneamento é vital para a qualidade das condições operacionais de um campus como este aqui de Belo Jardim”, disse Mendonça Filho.

Atualmente, o prédio conta com um sistema de saneamento arcaico. A distribuição de água ainda utiliza ferro fundido, sendo o esgotamento sanitário feito por meio de manilhas. Além da estrutura, a rede atual é deficitária e não contempla todos os prédios. A situação é pior nos locais em que funcionam as culturas (bovinocultura, suinocultura, etc). Nessas áreas, os efluentes ainda são jogados diretamente no solo.

Acessibilidade – Em novembro de 2016, Mendonça Filho assinou a ordem de serviço para realização das obras de acessibilidade do campus Belo Jardim. O valor da obra, que está em execução, é de R$ 2,3 milhões. As mudanças vão adequar e adaptar o ambiente físico do campus, atendendo aos estudantes com deficiência ou mobilidade reduzida.