CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

38% dos brasileiros são devotos de santos, aponta pesquisa


Na última quinta-feira (12), milhares de brasileiros comemoraram os 300 anos de veneração da santa conhecida como Nossa Senhora Aparecida. Em 1931, o presidente Getúlio Vargas a oficializou como padroeira do Brasil. Na época, o IBGE dizia que 95% da população era católica.

Mas segundo um levantamento do Instituto Datafolha, em 2017 apenas 38% cultuam um ou mais santos. Dez anos atrás, na primeira pesquisa do gênero, metade dos brasileiros (49%) afirmava ter um “santinho” de devoção.

O índice acompanha o declínio no percentual de católicos do país, que despencou para 52%. A pesquisa do Datafolha foi realizada em setembro, com 2.772 entrevistados de 194 cidades. Ao mesmo tempo, o Instituto constatou que os evangélicos são 32% da população.

Além do aumento no número de fiéis evangélicos, o declínio na devoção aos santos ocorre pelo “desengajamento religioso admitido por parte da população”, conclui o professor de sociologia da USP Ricardo Mariano.

Embora 98% dos brasileiros digam acreditar em Deus, segundo o Datafolha, aumenta o percentual daqueles que “não tem filiação religiosa”. Hoje são 8% da população, contra 0,46% no Censo de 1940.

O sociólogo Francisco Borba Ribeiro Neto, do Núcleo Fé e Cultura da PUC-SP, explica que, de modo geral, existem cada vez menos devotos de santos por que há um “processo de secularização da nossa sociedade”.

Além disso, multiplicou-se o chamado catolicismo “popular” ou “cultural”, um tipo de sincretismo religioso que mescla muita coisa. O exemplo dado por Mariano é da senhorinha que vai à Igreja Universal, consulta uma mãe de santo e paga promessa à Nossa Senhora Aparecida.

Ainda segundo o estudioso, o pentencostalismo começa a ganhar esse espaço tradicionalmente ocupado pelo catolicismo nas últimas décadas.

Apesar do declínio na devoção às imagens, o caso recente do apóstolo Agenor Duque (Igreja Plenitude do Trono de Deus), que comparou a Aparecida com uma garrafa de Coca-Cola acirrou os ânimos dos católicos na internet e mostrou que o assunto da idolatria ainda incomoda muita gente.

A “santa padroeira” ainda é a mais popular no país, com devoção de 19% dos católicos, conclui o Datafolha. Em um distante segundo lugar estão empatados São Jorge e Santo Antônio. São Francisco de Assim, Santo Expedito, Nossa Senhora de Fátima, São José e Santa Rita de Cássia tem, cada um, apenas 1% de devotos. Todos os demais somam 10%. Fonte: Gospel Prime