CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Parque aquático é investigado por furtar quase R$ 1 milhão em energia elétrica


A Polícia Civil de Pernambuco investiga um suposto roubo de energia elétrica por parte do parque aquático Veneza Water Park, localizado em Maria Farinha, Paulista, no Grande Recife. De acordo com o Instituto de Criminalística (IC), o estabelecimento escondia um dispositivo “on/off” que, quando acionado, só registrava metade do consumo. Em 36 meses, segundo a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), o parque aquático furtou quase R$ 1 milhão em energia. O Veneza Water Park nega as acusações .

A pedido do delegado Álvaro Muniz, da Delegacia de Maria Farinha, o estabelecimento foi periciado no dia 9 de junho deste ano. No local, os peritos encontraram a fiação escondida dentro de uma parede. Ela estava conectada a um interruptor “on/off”, camuflado atrás de uma caixa de passagem de energia.

“Tal derivação irregular encontrava-se emparedada e seus terminais encontravam-se munidos de artifícios de camuflagem, encobertos de forma dolosa por caixa de passagem, que dificultava sua detecção por fiscalizações menos acuradas”, diz o documento. O laudo foi entregue à polícia no dia 28 deste mês.

A Celpe denuncia que o lugar comete o crime há três anos. Ela aponta que, ao todo, o parque aquático desviou, aproximadamente, 2 gigawatts de energia durante esse período. Em nota, a companhia afirma que, com a confirmação das irregularidades pela perícia do IC, está cobrando o valor furtado.

“A Celpe aguarda a aplicação das sanções previstas em lei e, administrativamente, está cobrando do parque aquático os valores devidos, conforme a legislação vigente”, apontou a companhia através de nota.

De acordo com o delegado, ainda não foi possível confirmar o furto porque os equipamentos estavam desligados no momento em o local foi periciado. “Abrimos o inquérito para saber se o parque utiliza do dispositivo para desviar energia. Como o parque estava fechado, preciso de outros elementos para constatar o crime. Já pedi para a Celpe e aguardo o histórico de consumo do lugar”, concluiu Álvaro Muniz.

Resposta do parque

Por meio de nota, o Veneza Water Park afirmou ter sido surpreendido pela notícia de que a Celpe identificou um desvio de energia cometido durante três anos. No texto, o parque informou que "nunca sofreu qualquer tipo de investigação seja do IC ou mesmo da Policia Civil do Estado de Pernambuco a cerca (sic) de qualquer ilícito referente a suposto desvio de energia".

Ainda do documento, o estabelecimento explicou que "são absolutamente inverídicas as informações de que teria sido identificado qualquer desvio de energia nas dependências do Veneza, bem como jamais tomou conhecimento de qualquer investigação ou suposta perícia que teria sido feita pelo IC ou qualquer órgão de perícia do Estado".

Por fim, o Veneza Water Park enfatizou que "jamais cometeu qualquer tipo de ilicitude com relação ao seu consumo de energia, estando a empresa tranquila e pronta para, se necessário, prestar todos esclarecimentos às autoridades competentes no seu devido e oportuno momento". Fonte : G1