CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Mãe “obriga” torneio a aceitar filha em time de futebol

Um abaixo-assinado com mais de 19 mil assinaturas conseguiu realizar o sonho de uma garota de ser jogadora de futebol. A comerciante Eliane Barbosa não aceitou a recusa dos organizadores da Copa Sesc 2017, realizada em Minas Gerais, em deixar sua filha participar do torneio em um time de meninos. Maria Alice, com seus 10 anos de idade, treina três vezes por semana em sua cidade, Vieiras, além de jogar bola todos os dias após as aulas, sempre com garotos.    

O abaixo-assinado, que chegou a contar com o apoio de Ana de Hollanda, ex-ministra da Cultura, fez o Sesc voltar atrás na decisão de barrar Maria Alice do torneio. “Como podemos explicar para ela que o fato de ser menina a impede de participar de uma competição, mesmo tendo condições físicas, psicológicas e técnicas suficientes para tanto?”, questionou Eliane ao portal Terra.   

A equipe de Alice a trata como a líder do time, que disputa jogos municipais e intermunicipais. “Sua dedicação é tão grande que um tênis de quadra da melhor qualidade não dura mais do que quatro meses”, declarou Eliane no texto de seu abaixo-assinado. Primeiramente o Sesc respondeu que estava seguindo as regras da Confederação Brasileira. Algumas horas depois, a organização decidiu voltar atrás e permitir a participação de Alice. “Não adianta falar que somos todos iguais se continuarmos permitindo que regras machistas assim prevaleçam”, declarou a mãe da garota. Fonte: Diário de Pernambuco