CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Compesa nega que obra da Adutora do Agreste esteja parada


Por meio de nota a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) negou que a obra da Adutora do Agreste esteja parada. A redação do G1 recebeu informações de funcionários que trabalharam na obra sobre a paralisação dos trabalhos.

Segundo a nota, houve um ajuste das condições de repasse dos recursos do Ministério da Integração Nacional, uma vez que a companhia recebeu neste ano R$ 56 milhões quando deveria ter recebido R$ 240 milhões.

"Houve um remanejamento da frente de trabalho do Lote 5 ( trecho Belo Jardim) para o Lote 1 ( trecho Mimoso/ São Caetano), para dar funcionalidade a obra da Adutora do Moxotó, a partir da interligação dela com a Adutora do Agreste, atendendo às cidades de Arcoverde, Pesqueira , Belo Jardim, Tacaimbó, Sanharó e São Bento do Una" diz o texto.

Ainda de acordo com a Compesa, o governador Paulo Câmara esteve nesta quinta-feira (24) com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, quando o tema foi abordado em Brasília. O governador pleiteou a liberação da emenda da bancada de Pernambuco no valor de R$ 164 milhões para acelerar o ritmo da obra.

"O ministro se comprometeu em liberar R$ 11 milhões do orçamento do próprio Ministério da Integração e disse que lutará para desbloquear R$ 40,5 milhões em setembro que estão contingenciados", diz a nota.

Ainda de acordo com a Compesa, para garantir a celeridade da obra, a estatal precisa receber ainda em 2017 o montante de R$ 360 milhões.Fonte: G1