CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Com direito a troca de rede, Brasil bate a Venezuela e lidera grupo no Sul-Americano


O Brasil venceu a segunda no Sul-Americano masculino de vôlei, em Temuco, no Chile, mas não sem uma nota curiosa. Se na primeira partida, diante do grágil Paraguai, a seleção usou a equipe reserva, desta vez os titulares estiveram em quadra e rapidamente resolveram a parada diante da Venezuela. Contudo, no terceiro set, o jogo precisou ser paralisado para a troca da rede, que apresentou defeito. Lucão, um dos mais altos do Brasil, chegou a ajudar a organização. Em quadra, ele também foi um dos destaques do time que triunfou por 3 sets a 0, parciais de 25/10, 25/16 e 25/14.

Com o resultado, o grupo lidera a Chave A com duas vitórias. Na próxima rodada, nesta quarta-feira, o Brasil pega a Colômbia, às 15h, fechando a primeira fase. Mais cedo, às 13h, a Venezuela encara o Paraguai. No outro jogo do grupo, nesta terça, a Colômbia venceu o Paraguai por 3 sets a 0, parciais de 25/18, 25/16 e 25/17. No Grupo B, Argentina e Chile estão com duas vitórias e duelam pelo primeiro lugar. Peru e Uruguai apenas cumprem tabela.

O torneio dá ao campeão uma vaga no Mundial do ano que vem, que será disputado na Itália e na Bulgária. Após o vice-campeonato da Liga Mundial em junho, o técnico Renan Dal Zotto vai em busca do seu primeiro título no comando da seleção. O Brasil é o favorito absoluto ao título. No histórico, o time verde e amarelo venceu nada menos que 30 das 31 edições do Sul-Americano. A única derrota ocorreu em 1964, ano em que o Brasil não participou do torneio.

Ao contrário do duelo contra o Paraguai, o Brasil começou com seu time titular contra a Venezuela. Assim, apesar da maior qualidade do rival, o controle foi o mesmo. Rapidamente, o Brasil fez 8 a 2 em falha do ataque venezuelano no primeiro tempo técnico. Wallace e Lucarelli soltavam o braço, e com menos de 15 minutos o set tinha 14 a 6 para a seleção. Rodriguez tentava dar ritmo à Venezuela, mas o Brasil não deu espaços e no ataque de meio de Lucão fechou em 25/10.

O segundo set seguiu o mesmo roteiro. Renan Dal Zotto não poupou Bruninho e cia e o Brasil manteve-se à frente no primeiro tempo técnico com os Maurícios acertando e Fayola falhando pela Venezuela: 8 a 4. Na segunda metade, a Venezuela chegou a trazer a diferença para um ponto, mas o Brasil logo acordou e no ataque de Lucão. Apesar de errar mais que no primeiro set, a seleção fechou o set em 25/16 com Maurício vencendo disputa na rede. A vitória brasileira no segundo set desanimou os venezuelanos. Na volta para o set derradeiro, o Brasil colocou logo 8 a 3 com Wallace cravando. Mantendo a firmeza, Wallace fez 22 a 12, quando o jogo foi paralisado para que a organização trocasse a rede de jogo, defeituosa. Na volta, o Brasil fechou o set em 25/14 e venceu o jogo por 3 sets a 0. Fonte:G1

Brasil no Sul-Americano
Levantadores: Bruninho, Raphael
Opostos: Wallace e Renan
Centrais: Lucão, Maurício Souza, Otávio e Isac
Ponteiros: Lucarelli, Maurício Borges, Douglas e Rodriguinho

Líberos: Tiago Brendle e Thales