CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Atual secretário de governo e ex-prefeito de Belo Jardim é condenado por crime eleitoral de boca de urna


Na tarde dessa segunda-feira (14/08), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) negou o recurso pedido por Cecílio Galvão contra sua condenação por crime eleitoral de boca de urna.

O delito, cometido em 2014, foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral. Agora, o atual secretário de governo de Francisco Hélio terá que pagar a pena de prestação de serviços comunitários por seis meses.

Caberá ao juiz eleitoral local e ao Ministério Público fiscalizar o cumprimento da pena. Para quem não sabe, o serviço comunitário é quando um condenado precisa compensar sua comunidade por transgressões cometidas. Para isso, ele pode limpar um parque, coletar itens para a caridade, ajudar os idosos em casas de repouso, auxiliar os bombeiros ou a polícia, cultivar hortas em escolas, entre outras inúmeras atividades.

Ministério Público pede outra condenação para Cecílio Galvão

Além dessa condenação, Cecílio Galvão também é alvo de outro processo movido pelo Ministério Público de Pernambuco em Belo Jardim. Desta vez, a ação civil pública nº 1374-29.2005.8.17.0260 acusa-o de improbidade administrativa.

A denúncia é que o ex-prefeito deixou de pagar os servidores à época da sua gestão. Por conta disso, o município foi condenado judicialmente causando prejuízo aos cofres públicos. Por isso, o MP pede que Cecílio Galvão devolva a soma que o município pagou por conta da sua incompetência. Além disso, o Ministério Público solicita que o atual secretário de governo torne-se inelegível e proibido de exercer qualquer cargo público.