CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Prestes a delatar, Cunha se cala novamente em depoimento à Polícia Federal

Em meio a possibilidade de fazer delação premiada, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se calou, novamente, nesta sexta-feira (14), na Polícia Federal em Curitiba. Intimado a depor no inquérito que apura seu suposto envolvimento em desvios e fraudes no Fundo de Investimentos do FGTS da Caixa, o peemedebista preferiu ficar em silêncio e não respondeu nenhuma pergunta da PF.   

Cunha está preso no Complexo Médico Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, desde outubro de 2016, por ordem do juiz federal Sérgio Moro, que o condenou na Operação Lava Jato a uma pena de 15 anos e quatro meses pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.    

O ex-presidente da Câmara também é alvo da Operação Cui Bono?, da PF em Brasília, que aponta ligação do ex-deputado em operações fraudulentas de financiamentos milionários com recursos do FI-FGTS a grandes grupos empresariais.   

O advogado de Cunha, Délio Lins e Silva, o acompanhou na audiência que durou cerca de 20 minutos. O defensor disse que o ex-deputado ficou em silêncio porque o inquérito apura os mesmos fatos de ação penal em curso e na saída afirmou que o deputado cassado estivesse fazendo delação premiada.  * Com agências