CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Frente de Hélio para Luiz cai de 16 para 12 pontos

Frente de Hélio para Luiz cai de 16 para 12 pontos





pesquisa do Instituto Opinião sobre a eleição suplementar para prefeito de Belo Jardim, marcada para amanhã, o candidato do PTB, Hélio dos Terrenos, permanece na dianteira com 40,3%, seguido do candidato do PSB, Luiz Carlos, que aparece com 28,3%. Em terceiro lugar, o candidato do PV, Gilvandro Estrela, pontua na casa dos 13,3%. Em relação ao levantamento feito nos dias 17 e 18 últimos, a diferença de Hélio para Luiz Carlos caiu de 16 pontos para 12 pontos. O trabalhista recuou de 40,5% para 40,3% e o socialista subiu de 24,3% para 28,3%. Já Gilvandro Estrela subiu de 11,3% para 13,3% e continua em terceiro lugar.Fonte: Blog Magno Martins

Brancos e nulos, que na sondagem anterior eram 9%, agora são 5,8%. Já os indecisos, antes 14,9%, recuaram para 12,3%. Na espontânea, modelo no qual o entrevistado é obrigado a lembrar do nome do candidato sem o auxílio da cartela com todos os postulantes, Hélio subiu de 33,5% para 35,8%. Carlos, que tinha 18,3%, subiu para 23,8%, enquanto Gilvandro Estrela, que tinha 6,5%, agora tem 8,3%. Neste modelo, os indecisos eram 34,7% e agora somam 26,6%. Brancos e nulos eram 6,5% e agora representam 5,5%. O levantamento foi feito entre os dias 28 e 29 últimos, sendo aplicados 400 questionários. A margem de erro é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Quando forçado a responder apenas a pergunta quem vai vencer a eleição, na pesquisa anterior 43,5% dos entrevistados responderam Hélio dos Terrenos e agora esse percentual é de 51%. Para 24%, na pesquisa anterior, seria Luiz Carlos, que agora aparece com 19,5%. Gilvandro Estrela, que aparecia com 5% nesse quesito, agora tem apenas 3,3%. Entre os que foram pesquisados, 26,2% disseram que não sabiam responder ou se negaram a dar opinião.

No quesito rejeição, Luiz Carlos volta a aparecer com a maior porcentagem. Dos entrevistados na pesquisa anterior, 37,3% disseram que não votariam nele de forma alguma. Esse percentual agora recuou para 33,5%. Em segundo lugar, Hélio dos Terrenos, que tinha 17%, agora aparece com 22,5%. Gilvandro Estrela é o menos rejeitado. Tinha 12,3% e agora aparece com 13,5%. Ainda entre os entrevistados, 4,8%, afirmaram que rejeitam todos os postulantes e 25,7% não rejeitam nenhum.

As entrevistas foram realizadas nas seguintes localidades: Água Fria, Barragem, Batinga, Bela Vista, Boa Vista, Bom Conselho, Centro, COHAB I, II e III, Floresta, Frei Damião, Gameleira, Lagoa da Chave, Maria Cristina, Ponte Nova, Pontilhão, Santo Antônio, São Pedro, Serra do Vento, Tambor, Tancredo Neves, Tereza Mendonça, Viana Moura, Vila Sabiá, Vila Socorro, Volta do Rio e Xucuru.

A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-07866/2016.

Estratificando o levantamento, Hélio dos Terrenos tem seus melhores percentuais de intenção de voto entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (46,6%), entre os eleitores com renda familiar até um salário (42,3%) e entre os eleitores com grau de instrução até o quinto ano escolar (41,7%). Por sexo, 45% dos seus eleitores são homens e 36% são mulheres. Já seus menores percentuais estão entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (34,8%), entre os eleitores com renda superior a dois salários (37,7%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino superior (37,5%).

Já Luiz Carlos aparece melhor situado entre os eleitores na faixa etária de 45 a 59 anos (30,6%), entre os eleitores com renda familiar entre um e dois salários (30,4%) e entre os eleitores com grau de instrução até o quinto ano (32,1%). Suas menores taxas aparecem entre os eleitores os eleitores com grau de instrução superior (18,8%), entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (24,6%) e entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (24,7%).


Gilvandro Estrela, por fim, aparece melhor situado entre os eleitores com grau de instrução superior (25%), entre os eleitores na faixa etária de 25 a 34 anos (16,9%) e entre os eleitores com renda familiar acima de dois salários (15,2%). Suas menores taxas se situam entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (6,8%), entre os eleitores com grau de instrução até a quinta série (9%) e entre os eleitores com renda familiar de apenas um salário (10,9%).