CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Estudantes do IFPE-Belo Jardim produzem documentário sobre violência contra idosos


Estudantes dos cursos técnicos em Agroindústria e Informática para Internet do IFPE Campus Belo Jardim produziram, em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra Idosos, o documentário "15 de Junho: Violetas no Combate à Violência Contra Pessoas Idosas". Os estudantes, que são dos cursos técnicos em Agroindústria e Informática para Internet, produziram e editaram todo o material do documentário.     

A ação fez parte do projeto de extensão "Pessoas Idosas: Sujeitos de Direitos, Sujeitos de Desejos", coordenado pela professora Maêlda Barros e com colaboração da professora Lucilene Lima,  que já tem quatro anos de atuação com trabalhos voltados para os direitos dos idosos, especialmente na cidade de Belo Jardim.   

Segundo Maêlda, a ideia do documentário surgiu diante da necessidade de esclarecer para as pessoas os diversos tipos de violência em que o idoso pode ser submetido, como a física, psicológica,  patrimonial, dentre outras. "Estávamos querendo uma forma de disseminar a sensibilidade para as dificuldades de muitos idosos, transmitindo para as gerações mais novas a concepção de pensamento que eles vão envelhecer. Logo, um dia ela vão precisar cuidar dos seus pais idosos, e também chegará a época em que eles mesmos precisarão de cuidados. Foi então que os estudantes do projeto deram a sugestão da criação de um documentário", conta a coordenadora.    

Para o estudante do 3o ano do curso técnico em Informática para Internet, Hazelpony Hananias, participar da produção do documentário ampliou a sua visão sobre uma série de problemas que os idosos enfrentam. "Muitas vezes pensamos que a violência enfrentada por eles é apenas a física, mas descobrimos durante a construção deste trabalho que existe muitas outras, muitas vezes tão grave quanto a agressão física", relata o estudante, que também afirma que a produção de documentários será uma prática constante do projeto a partir de agora.

Carlos Magno Silva de Menezes
Jornalista

Assessoria de Comunicação - ASCOM