CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Belo Jardim: Uma fazenda, um Povoado, uma Vila e desde 1928 Uma Cidade: POVO QUE JÁ NASCEU GUERREIRO

A partir de hoje vou publicar textos sobre as mais diversas temáticas, abrangendo temas históricos e fatos contemporâneos no espaço que compreende nossa cidade, ou seja, Belo jardim.    

Vamos começar contando um pouco da História dessa Cidade que se destaca economicamente e culturalmente no cenário pernambucano. Como sabemos Belo Jardim nasceu ainda quando o Brasil era um império sob o comando de Dom Pedro II, a economia nordestina, sobretudo pernambucana neste período era essencialmente agrária, com os engenhos na zona da mata se moía a cana de açúcar, um dos três produtos que segurou a economia brasileira por séculos, junto com o ouro e o café mais tarde, isso já em fins da monarquia e início da nova República Velha.    

Mas onde Belo Jardim se encaixa nesses fatos históricos?   
Pois bem, como a cana de açúcar era cultivada na Zona da Mata e moída lá mesmo, não era possível criar o gado próximo a esses canaviais, uma vez que esse animal que movia os engenhos poderia destruir a plantação, então esse gado era criado no interior e depois levado aos engenhos para ser a força motriz dos engenhos, pois nessa época já não se usava os escravos para fazer a engrenagem girar. 

Então onde atualmente é nossa cidade havia uma fazenda de propriedade do Senhor Joaquim Cordeiro Wanderlei, isso na primeira metade do séc. XIX, lembrando que essas terras pertenciam a Comarca de Brejo da Madre Deus.    

Novos moradores foram chegando, vindos da capital e remanescente das revoluções que agitaram Recife como a Confederação do Equador e a Revolução Praieira, ou seja, nosso povo é um povo que desde suas raízes trazem consigo o DNA de lutas, de revoluções. Eis que a partir do crescimento demográfico a fazendo virou Povoado, que depois se tornou Vila que ganhou capela, e iniciava assim os primeiros passos em busca da sua independência para se tornar Cidade.    


Já na segunda metade do séc. XIX foi realizada a primeira missa, isso era um bom sinal, uma vez que a presença do catolicismo vinha a coroar a ascensão de um povo que emergia em meio ao Agreste Pernambucano. A mudança de nome para Belo Jardim veio com as visitas do Frei Cassiano de Comacchio que realizava missas na paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho e em 1897 tornou-se Vila através de decretos. Nossa emancipação política veio somente em 28 de Março de 1924 quando oficialmente tornou-se cidade. 
Texto: Cibele Santos
Fonte: Belo Jardim Histórico