CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Titular fora de casa, goleiro Bruno é hostilizado e diz ter sido alvo de objeto

Bruno mostra barra de ferro para o árbitro (Foto: Alair Constantino/Dono do Apito)
A primeira partida de Bruno fora de casa como titular no Boa Esporte não fugiu do esperado. Na noite de quarta-feira, contra Patrocinense, em Patrocínio (MG), o goleiro foi hostilizado no empate por 0 a 0 e provocado durante todo o jogo e relatou até ter sido atingido por uma barra de ferro atirada pelos torcedores.   

A agressão teria acontecido aos 18 minutos do primeiro tempo. Dois minutos antes, o goleiro havia feito uma boa defesa em cabeçada do atacante Quilder. Logo depois, durante uma discussão envolvendo Bruno e diversos jogadores, o objeto foi atirado no gramado, acertando Bruno. Segundo relatou o repórter Lucas Papel, a Federação Mineira de Futebol (FMF) requisitou que o torcedor que arremessou a barra de ferro fosse identificado e retirado imediatamente da torcida.    

A partida continuou normalmente e Bruno voltou a ser provocado diversas vezes, principalmente quando aparecia com uma defesa ou uma saída confusa do gol, como aconteceu no finalzinho do primeiro tempo. Os gritos contra o goleiro se repetiram quando ele caiu no gramado e precisou de atendimento médico, já na etapa final.  

Após o jogo, o goleiro não deu entrevistas. Na súmula, o árbitro da partida, Émerson de Almeida Ferreira, relatou na súmula que Bruno entregou o objeto, mas disse não ter visto se ele foi atingido ou não.    

"Informo que aos 18 minutos do primeiro tempo quando o jogo se encontrava paralisado, o goleiro da equipe do Boa Esporte Clube sr. Bruno Fernandes das Dores de Souza , me apresentou um vergalhão de ferro de aproximadamente 30cm dizendo que o mesmo havia sido arremessado dentro do campo de jogo por torcedores da equipe do Clube Atlético Patrocinense que se encontravam atras de sua meta (fato este que não foi observado por nenhum membro da equipe de arbitragem, representante e delegado da partida que se encontravam em campo de jogo)."
Árbitro relatou entrega de objeto na súmula (Foto: Reprodução site Federação Mineira de Futebol)
Estreia e sequência
Bruno estreou com a camisa do Boa Esporte no último sábado, na primeira partida do Hexagonal Final do Módulo 2. O goleiro cometeu um pênalti, que resultou no gol de empate em 1 a 1. Nesta quarta-feira, na segunda rodada da fase decisiva, foi mantido como titular e deve continuar na posição até o fim do Mineiro, para que esteja preparado para a Série B do Campeonato Brasileiro, segundo o técnico Julinho Camargo.    

Entenda o caso  
Bruno foi preso em 2010 e condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. No fim de fevereiro, foi solto por determinação de uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu que o jogador poderia aguardar em liberdade o julgamento do recurso que entrou em 2013. Ele pode voltar à prisão, caso o recurso seja negado em sessão no dia 19 de abril. Fonte: Globo Esporte