CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Prefeito João Jatobá assina contrato doloso de R$ 108 mil com escritório de advocacia que teve contrato apreendido na Operação Tsunami da Policia


Prefeito João Jatobá assina contrato doloso de R$ 108 mil com escritório de advocacia que teve contrato apreendido na Operação Tsunami da Policia

                   É consabido que no ano de 2015, o Ministério Público de Pernambuco ingressou com Ação Civil Pública nº 0002054-62.2015.8.17.0260, em relação ao Município de Belo Jardim, representado por João Mendonça. Pedia-se que seja condenado a se abster de efetuar contratos de advocacia e contabilidade, inclusive assessorias jurídicas, contábeis e administrativas que tenham por objeto funções públicas de natureza permanente em detrimento do concurso público.

                   Ocorre que o Prefeito fora da lei, próximo das eleições de 2016, contratou dolosamente um escritório de advocacia para prestar serviço por aproximadamente 6 meses, por honorários vultosos no importe de R$ 108mil reais.
                 Vale ressaltar que o nome do escritório de advocacia constante no CNPJ não corresponde com o nome constante no instrumento de contrato celebrado com o Município de Belo Jardim. Por que será?

                   Vale frisar também que esse mesmo escritório de advocacia contratado na gestão João Mendonça teve seu instrumento de contrato apreendido no Município de Vertentes pela Operação Tsunami da Policia Civil de Pernambuco em investigação de lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e utilização irregular de verbas públicas.

                   Como diria Chaves, e agora quem irá nos defender?