CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Por que Belo Jardim tem o título de "TERRA DE MÚSICOS"?


A escultura na entrada da cidade decreta: “Terra de Músicos”. O título vem desde o século 19, quando foram formadas as primeiras bandas musicais. O cantor Otto e a Sociedade Filarmônica de São Sebastião são alguns dos nomes que surgiram em Belo Jardim e possuem reconhecimento nacional. Com cerca de 75 mil habitantes, o município também é polo do artesanato, da atividade industrial, de festejos religiosos e de belas paisagens.

A tradicional festa das Marocas ou Redenção, realizada anualmente no mês de julho, movimenta toda a população de Belo Jardim, que recebe turistas de várias partes do estado. Criada em 1970 por três belo-jardinenses, o encontro promove seis dias de forró com atrações populares como ciranda, coco de roda, bacamarteiros, concursos de quadrilhas e de carroças e burros mais enfeitados, além de encontros de sanfoneiros. O evento é considerado Patrimônio Imaterial de Pernambuco.

Às margens da BR-232, a casa rústica que abriga o Centro de Artesanato Tareco e Mariola chama a atenção. Lá se encontra a exposição e comércio de trabalhos de artesãos locais em barro, tecido, folha de bananeira, garrafas pet, couro, espelhos e casca de ovos. Os artigos têm preços que cabem em todos os bolsos.

A parada obrigatória é na zona rural da Serra dos Ventos. Situado a 15 quilômetros do centro da cidade, o distrito oferece um passaporte para a cultura. A Capela de São Vicente Férrer, por exemplo, foi construída por escravos em 1815. Voltada para a serra, o templo fazia parte de uma antiga fazenda que existia no local. Em seu interior, já alterado, encontram-se duas imagens do santo que dá nome à capela. Fonte: Informativo Wildes Brito

Na Rua do Comércio está o Ateliê Ana Veloso. Uma casa cheia de charme que tem seus cômodos ocupados com peças confeccionadas por moradores da região que se utilizam de materiais simples para criar caixas, colares, pratos, gravuras, tapetes, assentos, molduras, bolsas, porta-retratos e diversos utilitários. No quintal, as obras misturam-se à natureza, criando um ambiente calmo e encantador.

Belo Jardim também é conhecida pelo turismo religioso. No bairro de Água Fria, o santuário a céu aberto de Frei Damião recebe, todo mês de setembro, milhares de romeiros. O local possui duas estátuas gigantes do Frei Capuchinho, uma pequena capela para orações e uma vista panorâmica.