CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Paixão de Cristo gera renda extra para moradores de Fazenda Nova

Paixão de Cristo movimenta a economia do distrito de Fazenda Nova (Foto: Joalline Nascimento/G1)
Todos os anos a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém movimenta a economia de Fazenda Nova, distrito de Brejo da Madre de Deus onde o espetáculo é realizado há 50 anos. Neste período do ano, restaurantes, pousadas e pessoas que alugam casa lucram por causa da peça - que já atraiu mais de 3,8 milhões de espectadores em cinco décadas.  

José Roberto Andrade é dono de um restaurante no distrito. De acordo com ele, durante a Semana Santa é registrado um aumento de 50% na procura pelos serviços do estabelecimento. "Esse ano a expectativa é maior, por ser o cinquentenário da Paixão. Tenho quatro funcionários no restaurante, mas durante o espetáculo aumento para 10, já que o movimento é intenso", conta.  

Quem também consegue uma renda extra nesse período é a executiva de vendas Luciana Ferreira. Ela tem uma casa próximo da cidade-teatro e aluga o imóvel para pessoas que vão assistir ao espetáculo ou trabalhar no local. "É fácil alugar. Muita gente faz isso aqui em Fazenda Nova. O preço do aluguel varia de R$ 800 a R$ 2 mil. Fiz um cômodo nos fundos da casa e fico lá durante o período em que o imóvel está alugado", detalha.
José Roberto é dono de um restaurante e lucro do estabelecimento aumenta 50% na Semana Santa (Foto: Joalline Nascimento/G1)


Aylton Bezerra é proprietário de uma pousada há 13 anos e garante que a Semana Santa é a época do ano que registra maior lucro. "No restante do ano não é tão bom. As reservas para este período começam em dezembro. Sempre ficamos com 100% da pousada ocupada", ressalta. O preço médio da diária na pousada é de R$ 100. No local, há 12 quartos.   

Para o coordenador geral da Paixão de Cristo, Robinson Pacheco, a influência econômica que o espetáculo tem sobre o município e o estado de Pernambuco é motivo de orgulho. "A gente fica muito feliz de saber da importância socioeconômica do evento. Desde o início da concepção do projeto, Plínio Pacheco tinha essa preocupação do envolvimento econômico e cultural de toda a região", revela ao G1.   

Robinson ainda destaca que Nova Jerusalém não foi feita apenas para o espetáculo, mas também para proporcionar o envolvimento da população com a cultura e a economia de Pernambuco. "[Apesar de que] a Paixão de Cristo não se limita a Pernambuco. Ela transborda para todo o Brasil", enfatiza. 
Fonte: G1 Caruaru