CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Mulher é assassinada de forma bruta,l na zona rural de Riacho das Almas, PE


Um crime brutal foi registrado pela polícia na tarde desta quarta-feira (05), no Sítio Lagoa Nova, na zona rural de Riacho das Almas. A vítima, Djaelma Maria da Silva, de 30 anos, foi encontrada morta a facadas e com a cabeça esmagada por uma pedra dentro de um açude, numa propriedade privada. Ela estava desaparecida desde a tarde de ontem.

Acusado

Os Comissários Almir e Ézio e o agente Lourival da delegacia local prenderam em casa, Eduardo Pereira dos Santos, vulgo “Duda” de 20 anos e apreenderam um menor de 17 anos, que confessaram que cometeram o delito. O adolescente disse que sua participação foi apenas de ter emprestado a faca ao comparsa, mas o “Duda” que confessou que vivia maritalmente com a vítima há um mês e que ela teria lhe confessado que o traía e ele, ela e o comparsa foram ao açude onde tomaram um latão de aguardente, nisso o menor já estava com a arma e o “Duda” jogou a companheira dentro do açude seco e ela mesmo caindo de uma altura de vários metros conseguiu se levantar e o companheiro de posse de uma faca desferiu-lhe um golpe e ela caiu, nisso ele foi buscar uma pedra e a matou a pedradas, inclusive esmagou a sua cabeça.


O ex-amante da vítima, José Cícero, disse que ela viveu com ela durante 10 anos, tiveram três filhos nesse relacionamento, mas como o mesmo é casado preferiu deixar a amante há 5 anos para se dedicar ao seu casamento e a aconselhava para arranjar um homem de bem para cuidar dela, mas há um ano a mãe dela faleceu e desde então ela se entregou a bebida alcoólica e vivia perambulando e bebendo com o novo companheiro.


O delegado de Riacho, Dr. Alberes Cristiani Costa, disse que autuou o criminoso pelo homicídio com várias qualificadoras como motivo torpe, não oferecer chance de defesa e principalmente o Feminicidio e essas qualificadoras só aumentarão a punição do assassino que já foi recolhido á Cadeia Pública local, já o adolescente será apresentado no Ministério Público que irá analisar se o mesmo deverá ou não ser encaminhado á Funase de Caruaru. Fonte: Adielson Galvão