CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Mudança total: Marco Antônio alerta para necessidade do Náutico atacar em decisão

(Foto: Marlon Costa/ Pernambuco Press)
Os números do Náutico na derrota por 3 a 2, para o Sport, no último domingo, na Ilha do Retiro, foram módicos. Consciente que o time criou pouquíssimas oportunidades de gol, o meia Marco Antônio alertou para a necessidade de mudar radicalmente no próximo domingo, na Arena de Pernambuco. Se o Timbu adotou um padrão mais retraído, agora terá de ter outra postura. Afinal, é preciso vencer para, no mínimo, forçar uma decisão nos pênaltis. Caso vença por dois gols ou mais de diferença, avança à final.   

- Também achei o time nervoso e errando passes que normalmente não erra. Em resumo, foi bom porque a gente foi eficiente. E isso traz uma dose de confiança. Não fizemos um grande jogo e, mesmo assim, a gente conseguiu uma vitória até os 44 do segundo tempo. E agora temos de criar mais e sermos efetivos.    

Durante todos os 90 minutos contra o Sport, o Náutico finalizou seis vezes. Chances reais de gol, foram três. O jogador afirmou que isso não aconteceu de forma proposital.   

- Não foi uma proposta de jogo nossa. As coisas foram acontecendo, e a gente não teve força para mudar. Quando estamos de fora, assistimos de outra maneira, só quem está dentro sabe. A gente tinha de colocar a bola no chão, criar mais e a gente sabia disso. Lá, não conseguimos e, por isso, que a gente sofreu tanta pressão.   

Apesar da necessidade de se fazer mais presente no ataque, Marco Antônio pregou cuidado com o Sport.   

- A gente vai ter que ganhar o jogo. Mas acho que se a gente se atirar... O Sport não é qualquer time, a gente não pode sair de qualquer jeito. 
Fonte: Globo Esporte