CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Hacker decifra uma das páginas de criptografias deixadas por rapaz desaparecido

Uma das páginas de 14 livros criptografados deixados pelo jovem acriano Bruno Melo Silva Borges, 24 anos, antes de seu desaparecimento cercado de mistério no Acre, foi decifrada por um hacker. As informações são do site TecMundo.   

A página em questão foi fotografada e colocada na internet e foi decifrada por Igor Rincon, diretor da plataforma de gerenciamento de vulnerabilidades Antecipe, e por Renoir dos Reis, líder de desenvolvimento. Por meio de um site criado por ele, o “Decifre o Livro“, será possível descriptografar outras páginas que sejam disponibilizadas. Internautas podem acessar o site e ajudar no processo.   

Igor de Rincon explicou que começou a desvendar o conteúdo da página a partir do número 700 presente no texto. “Achei o texto na internet. Encontrei o ‘700’ e, como é um número grande, deduzi que ‘LO’ seria referente à ‘AC’ ou ‘DC'”, explicou, ressaltando que após isso deduziu palavras mais comuns até encontrar um padrão.   

Veja íntegra do conteúdo da página decifrada:  

“Caminho difícil
Por milhares de anos o ser-humano vem tentando encontrar respostas para perguntas como “qual o sentido da vida”? A filosofia que ao que tudo indica, parece ter se iniciado com Tales de Mileto em meados de 700 A.C. visa encontrar vestígios de perguntas sem respostas. A pesquisa profunda pela verdade absoluta advém da filosofia, e quando falamos a respeito de caminhos fáceis ou difíceis estamos nos referindo a esse tipo de teorema.   

É fácil aceitar o que desde criança te ensinaram que é errado. Difícil é quando adulto, entender que te ensinaram errado o que desde criança você suspeitou que fosse correto. Em outras palavras, se você se enquadra em algum cujos estímulos do meio lhe determinaram certo comportamento, fazendo com que estivesse a mercê de crenças já providas e bem estabelecidas em dogmas e rituais, com uma massa concentrada de pessoas nela; ou permitindo-o ficar no conformismo, aceitando o conceito de felicidade e de sentido da vida embutido pela mídia e pela sociedade, então claramente você faz parte do caminho fácil para a busca pela verdade absoluta.   

Acaso se enquadre na segunda opção, ou seja, aquele que suspeitava de todo conjunto de crenças que lhe foi enraizado, então este tem tudo para ser um investigador da veracidade nas coisas ao seu redor, entrando em um caminho mais complicado, no qual uma minoria se arrisca ou enfrenta com bravura” Fonte: Diário de Pernambuco