CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Náutico aplica maior goleada do Nordestão, mas vitória do Santa Cruz elimina Timbu

O Náutico desta vez fez a sua parte. Precisava vencer por pelo menos quatro gols de diferença, mas fez muito mais. Atropelou o Uniclinic com uma vitória por 9 a 0, assumiu o posto de melhor ataque da Copa do Nordeste e chegou aos dez pontos. Algo insuficiente para chegar às quartas de final da competição regional. Uma rotina alvirrubra nesta disputa, já que desde que o Nordestão assumiu este formato o Timbu não avançou à fase final. 
O início foi avassalador. O torcedor do Náutico que chegou um pouco atrasado em casa para acompanhar o jogo perdeu não um ou dois gols. Se ele chegou após os 17 minutos do primeiro tempo e ligou a TV, não viu nenhum dos cinco primeiros gols alvirrubros no primeiro tempo. O placar era justificável. O Uniclinic utilizou seu time reserva já que estava eliminado e enfrenta o Ceará no próximo sábado pelas quartas de final do Campeonato Cearense.    

Com menos de um minuto de partida, Giva abriu o placar logo no primeiro ataque após desvio de cabeça. Dois minutos depois foi derrubado por Théo na pequena área e o árbitro marcou penalidade. Erick bateu e ampliou para 2 a 0. Aos nove, Giva tentou desvia o cruzamento, mas foi Wescley, lateral do Uniclinic, que empurrou para o fundo do gol. O 3 a 0 poderia dar tranquilidade para o Timbu administrar, mas a equipe de Milton Cruz não tirou o pé do acelerador. Giva, aos 14 minutos, e Anselmo, aos 17 minutos, colocaram 5 a 0 no placar.   

O resultado momentâneo era absurdo para um jogo de futebol profissional, mas a vontade do Náutico e a apatia dos reservas do Uniclinic justificava o resultado. Antes do fim da primeira etapa, Erick ainda ampliou para 6 a 0, aos 32 minutos, em uma cobrança de falta que o goleiro Théo aceitou. O placar poderia ser um pouco diferente, mas Teles desperdiçou o que seria o primeiro gol do Uniclinic, mas desperdiçou pênalti cometido por Ewerton Páscoa.    

O placar já construído e a notícia que o Santa Cruz ia vencendo no Arruda devem ter feito o time do Náutico relaxar na segunda etapa. Erick e Nirley perderam chances fáceis, mas não foi por isso que o Timbu deixou de marcar mais um. Anselmo aproveitou rebote do goleiro Théo aos 15 minutos do segundo tempo e fez o sétimo do Timbu. Aos 25 minutos, Giva ainda fez o oitavo e Erick fechou a conta aos 39 quando fez o nono. Muito para um jogo, que teve a maior diferença de gols em uma partida na história da Copa do Nordeste, mas um desempenho que chegou tarde para o Alvirrubro que assistirá a fase final pela televisão. 

Ficha do jogo

Uniclinic 0
Théo; Wescley, Luiz Fernando (Airton Junior, aos 25’ do 2ºT), Lima e Teles; Guido, Pedro Humberto (Vaninho, aos 10’ do 2ºT), Paulista e Leylon; Denilson e Grégori (Jerson, aos 28' do 2ºT). Técnico: Jurandi Junior.

Náutico 9
Tiago Cardoso; David (Suelinton, aos 12’ do 2ºT), Nirley, Ewerton Páscoa e Manoel; Rodrigo Souza (João Ananias, aos 20’ do 2ºT), Cal Rodrigues, Giovanni e Giva; Erick e Anselmo (Alison, aos 19’ do 2ºT). Técnico: Milton Cruz. 

Estádio: Domingão, em Horizonte (CE); Árbitro: Eduardo de Santana Nunes (SE)

Assistentes: Vaneide Vieira de Gois (SE) e Fernanda Lima da Silva (SE); Gols: Giva (aos 1’ e 14’ do 1ºT e 25’ do 2ºT), Erick (aos 3’ e 32’ do 1ºT e aos 39' do 2ºT), Anselmo (aos 17’ do 1ºT e 15’ do 2ºT) Wescley (contra) (N); Cartões amarelos: Giva (N); Vaninho, Luiz Fernando e Guidio (U). Público: 83. Renda: R$295,00.
Fonte: Diário de Pernambuco