CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Dr. Evandro Mauro e Dr. Leandro Martins comparecerão à Prefeitura de Belo Jardim para acompanhar oitiva de servidores em relação a denúncias de supostos fatos ilícitos ocorridos na Escola Risoleta


Dr. Evandro Mauro e Dr. Leandro Martins comparecerão à Prefeitura de Belo Jardim para acompanhar oitiva de servidores em relação a denúncias de supostos fatos ilícitos ocorridos na Escola Risoleta Ficamos sabendo que os servidores da Escola Risoleta, inclusive os que retornaram de férias foram intimados para oitiva que se realizará entre às 8h, sem hora para terminar, já que inclusive tem audiência marcada para às 17h30 sobre suposto inquérito administrativo. Comenta-se que a razão desse dia “D” seria os desentendimentos entre a diretora da Escola, Professores e Alunos, vindo a tornar-se de conhecimento público e notório depois que uma mãe de aluno noticiou pelas redes sociais através de áudio que a Diretora da escola, cujos filhos estudam em escola particular, deu ordem para que fosse SERVIDO AOS ALUNOS CARNE ESTRAGADA MORDIDA DE GABIRU. Depois disso, o Secretário de educação, Dr. José Risonaldo em entrevista na Rádio Comunitária Belo Jardim FM, sem sequer inquirir formalmente em inquérito administrativo, de forma precipitada, condenou quatro professoras, comparando-as a urubus, mal comportadas, brigonas, talvez mal amadas, etc. e que não tinha sido a mãe de um aluno que gravou o áudio porque não teria instrução para tanto (insinuando que são ignorantes e sem estudos). Em outro programa com o mesmo locutor, este afirmou que uma dessas professoras pertence a uma facção política, demonstrando claramente que o teor dessas acusações nada mais é do que perseguição política. O interessante é que o expediente na prefeitura, em regra, é de 8h às 13h, e amanhã para perseguir servidores injustamente, o expediente não terá hora para acabar. Lá estará uma comissão, na qual um advogado agirá como delegado fazendo perguntas para as servidoras que já foram julgadas e condenadas pelo secretário. O que se passará amanhã na Prefeitura de Belo Jardim relembra em alguns aspectos a época da Ditadura Militar, inclusive o constrangimento e tortura psicológica que esses professores coitados estão sendo submetidos. Não se está preocupado em investigar se a Diretora indicada pelo Prefeito realmente mandou servir merenda estragada mordida de gabiru, menosprezando os alunos carentes do Bairro Maria Cristina, abandonado pelo poder público, onde o esgoto corre a céu aberto, onde se encontra crianças com o bucho cheio de lombriga, descalças, tapando buraco nas ruas para ganhar esmola. Parece que na verdade o que se quer é intimidar os servidores públicos municipais para que se submetam a todo tipo de assédio moral e dano moral. A pergunta que não quer calar: Cadê o SIMUSBEJA? Digníssimos Servidores Públicos Municipais não se intimidem, vocês não estão sós, não tenham medo de inquérito administrativo, processo vindouro ou qualquer outro tipo de meios que possam vir a ser injustamente utilizados pelo governo João Mendonça como instrumento de vingança e perseguição política de eleitores que perderam o encanto pelo BEM AMADO ou dos 23 mil eleitores que disseram não, a essa aberração que querem chamar de gestão. Se se calar é pior. Uma ideia não se pode matar. O Movimento de Combate à Corrupção de Belo Jardim é solidário a todos os servidores públicos perseguidos por essa gestão que se arrasta decrépita e a qualquer momento sucumbirá. Fonte: MOVIMENTO DE COMBATE A CORRUPÇÃO EM BELO JARDIM