CRIMES

[Crimes][grids]

NOTÍCIAS

[Notícias][stack]

POLÍTICA

[Política][grids]

ESPORTE

[Sportes][stack]

Se Liga Fest

[SE LIGA FEST][grids]

RELIGIÃO

[Religião][grids]

CIDADES

[Cidades][stack]

CULTURA

[Cultura][grids]

TV SE LIGA

CLIP GOSPEL

Compesa amplia racionamento em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe

Medida é preventiva para evitar colapso na barragem do Prata, em Bonito.

Volume retirado precisará ser reduzido em 200 litros de água por segundo.


A Compesa anunciou na manhã desta sexta-feira (10) a ampliação do racionamento de água em Santa Cruz do Capibaribe e Caruaru, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a estatal, a medida é preventiva, para preservar a vida útil da Barragem do Prata, localizada em Bonito, também no Agreste.

A partir desta sexta passa a valer em Caruaru o calendário de sete dias com água para 21 dias sem. Já em Santa Cruz do Capibaribe, o rodízio de dois dias com água para 28 dias sem. Os distritos de Terra Vermelha, situado em Caruaru, e Vila de Santana e Barra do Riachão, no município de São Joaquim do Monte, também terão o calendário ampliado.

Em Terra Vermelha, o regime será de um (1) dia com água para 29 dias sem, enquanto que para Vila de Santana e Barra do Riachão será de sete dias com água e 23 dias sem. No entanto, de acordo com a Compesa, com o início do funcionamento do Sistema Pirangi, voltará a vigorar o calendário atual de Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, que é de quatro dias com água e 12 dias sem e de oito dias com água e oito dias sem, respectivamente.

Volume

Em função da estiagem prolongada e da escassez de chuvas na região, o volume de água retirado do Prata precisará ser reduzido em 200 litros de água por segundo, ou seja, passará de 740 l/s para 540 l/s. A medida vai evitar que a barragem, que hoje se encontra com 17,5% de sua capacidade total - que é de 42 milhões de metros cúbicos de água - entre em colapso e continue a ser explorada até o Sistema Produtor do Pirangi entrar em operação para reforçar o Prata com água da Mata Sul do estado. A previsão é que, dentro de 30 dias, o Pirangi comece a operar plenamente. Fonte: G1